segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

SINTEPP – Representação ao MPE expõe denúncias de corrupção e aparelhamento no sindicato dos professores

Alberto Andrade, um dos alvos das denúncias feitas ao Ministério Público...
...que também atingem o vereador de Belém Fernando Carneiro, do PSol.
Com um total estimado de cerca de 22 mil associados e uma receita anual calculada em R$ 12 milhões, o Sintepp, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará, está no epicentro de graves suspeitas de malversação de seus recursos financeiros e do seu patrimônio pela atual diretoria da entidade, em desvios que, se confirmados, resvalam para a corrupção pura e simples. O estopim do escândalo é uma representação anônima, feita ao MPE, Ministério Público do Estado do Pará, elencando um vasto repertório de denúncias de corrupção, supostamente ocorridas na esteira do alegado aparelhamento do sindicato pela APS, Ação Popular Socialista, uma tendência do PSol, o Partido Socialismo e Liberdade, na qual pontifica o vereador de Belém Fernando Carneiro. A diretoria do Sintepp rebateu parcialmente as denúncias em alegações encaminhadas ao MPE, prontamente rebatidas.

O elenco de denúncias abrigado na representação anônima é devastador e comprometem visceralmente Conceição Holanda, tesoureira do Sintepp. Ele inclui de suspeitas de prestações de contas obscuras até concessão de empréstimos valendo-se de recursos sindicais, ao arrepio da lei, passando por pagamentos indevidos a diretor da entidade, incluindo Alberto Andrade, o Beto Andrade, vice-diretor geral. As denúncias ainda incluem despesas não devidamente esclarecidas com consumo de combustível; utilização de veículos do sindicato em locais inadequados e em períodos injustificáveis; custeios de diárias, hospedagem e alimentação não suficientemente justificados; financiamento de campanha eleitoral do PSol, beneficiando a campanha a deputado estadual do vereador de Belém Fernando Carneiro. As denúncias ainda mencionam o uso indevido do espaço físico do Sintepp para fins político-partidários; relações absolutamente informais com prestadores de serviço, propícias a mascarar desvio de recursos; pagamento de diárias de hotel, de nomes estranhos ao sindicato, em período que coincide com a eleição de nova diretoria.

23 comentários :

Anônimo disse...

Esse pessoal do SINTEPP nunca me Enganou, principalmente através de suas Sub Sedes, ALGUMAS espalhados pelo Estado do Pará, a Sub Sede de São João de Pirabas desde de 2009, quando era Coordenada pela Professora SOCORRO COSTA (Socorro do Patinho), Ela cometeu alguns Delitos: Subtraiu R$13.000,00 (Treze Mil Reais)que foi Registrado um BO pelo Professor BRITO na delegacia local, mas não deu em NADA, Fez Campanha Eleitoral em 2012 dentro da Sub Sede e nas Escolas para a atual Vereadora LUCIANA CARNEIRO. A Sub Sede foi Denunciada ao SINTEPP Regional/Belém-PA, até Intervenção Simularam, mas depois fizeram Amizade com o prefeito Claudio Barroso e "tudo ficou em Casa".

Hoje sob nova Direção, Claudia Oliveira, mas suspeita-se de Corporativismo com a Coordenadora anterior e com o prefeito, pois mantém um Vereador Professor WEMERSON LOURO do PDT de Salinópolis, com 200 Horas na Escola Sede, porém só aparece duas vezes na semana e um Membro da Sub Sede de São João de Pirabas, Professor ANDERSON, este ganha um a "Cala Boca" que vai de Gasolina, Mulheres e Cervejas.

Anônimo disse...

Verdadeiros marginais. Tenho nojo de ser obrigado a pagar contribuição sindical para esses vigaristas de plantão. Fora Fernando Carneiro, abutre dos docentes.

Anônimo disse...

Eu não sou sindicalizado, mas, com sem corrupção no Sintepp, existe um forte interesse do Estado em desarticular o sindicato que é uma pedra em seu calcanhar.

Anônimo disse...

Denúncias anônimas são, geralmente, feitas por pessoas que acovardam. Por isso ja perdem 90% de credibilidade ...

Jair Pena de Souza Pena disse...

Deve ser gente da oposição que teve 10% da eleição e não engoliram a derrota.Por isso nunca assinam a denúncia.

Anônimo disse...

São anônimas porque as serpentes do SINTEPP adotam métodos nazistas de perseguir de achincalhar todos os que discordam dessa gangue de vadios que não trabalha, não prepara aula, não gosta de lista de frequência, simplesmente passam o tempo fazendo turismo e ganhando diárias a custa do nosso suor. Fora caloteiros do trabalho alheio.

Anônimo disse...

São anônimos por serem frustados sem votos.E por isso criam todos esses factoides. Se lerem os esclarecimentos feitos pelo Sintepp ao MPE perceberão que as "denúncias" são vazias e fruto do desesperos dos derrotados!!

Anônimo disse...

O denunciante anonimo deveria se espelhar na Confederacao Nacional das Industrias, na Fiepa, e demais entidades patronais, que pagam para colocar colocar o seu pessoal no legislativo, deixa de bobinho amigo que agiu no anonimato.

Anônimo disse...

Fora pelegos do suor docente. Vão trabalhar, vão se preparar para dar aulas seus abutres do suor alheio. Fora SINTEPP para sempre da educação paraense. Bota esse Fernando oportunista Carneiro para trabalhar 240 horas aulas em sala de aula, sem ar condicionado e as mordomias lá da câmara dos vereadores.

Anônimo disse...

Quero o dinheiro da minha contribuição sindical devolvido. EU não gosto de sustentar malandro. CadÊ a prestação de contas do uso desse dinheiro. Quer fazer política, vai trabalhar Fernando Carneiro, vai fazer alguma coisa de concreto pela educação, seu oportunista de plantão.

Anônimo disse...

A oposição solicita uma prestação de contas com todos os comprovantes a tempos, e a majoritária composta por esta corrente APS foge de todas as formas desta apresentação, como ocorrido na última assembléia da subsede Ananindeua, mudando até a pauta encima da hora. Além do descontrole dos seus diretores (um chegou a arrancar o cabo do microfone da caixa de som), que quando questionados atacam membros de oposição ou a base, por isso o anônimato. Fora essa corja burocrática que freia a luta da categoria!

Anônimo disse...

Mostrem a cara pilantras, não sejam covardes. É muito fácil acusar às escondidas. Apareçam: Ovídio e Seabra.

Anônimo disse...

Ei Fernando Carneiro que esta mais para LOBO, se estes fatos fossem da alçada da JUSTIÇA MILITAR tu já estavas FRITO!!!!

Anônimo disse...

Esses "denunciantes" são todos marionetes dos Tucanos!! Acordem!!!

Professor Antonio Seabra disse...

Pilantra é você que ataca o anonimato e se usa do mesmo expediente para tentar me vincular a esta sujeira toda. Fica bem claro pelo teor das denúncias que o delator é alguém que tem ou tinha livre trânsito pelo sindicato estadual, ou seja, fazia parte da sujeirada e provavelmente foi sacaneado ou excluído das benesses da farra com o dinheiro da categoria. Que se apure as denúncias e que os culpados sejam banidos do nosso sindicato

Anônimo disse...

Xô carneiro do satanás. Fora ventríloquo do capeta. Vão trabalhar seus vadios. Sanguessugas do suor docente. Vão para sala de aula fazer jus ao dinheiro que recebem.

Guil855 disse...

Vdd

Anônimo disse...

Se abra, Bacunin.

Anônimo disse...

Esse pessoal da oposição quando terminou a greve foram todos pedir lotação pra Cláudia Hage em seu gabinete(tem até fotos dos "radicais") ou seja eram radicais somente durante greve quando tinham uma chapa fracassada que disputou a eleição no Sintepp depois estavam a pedir pra se lotar em presídios pra não trabalhar 200h na sala de aula e ganhar um salário 50% maior dos aqueles professores que tem ralar dois turnos. Com estas benesses viraram todos cordeirinhos do governo e são os mesmos que se põem no anonimato com denúncias vazias. Esta é a oposição que pede dinheiro e chora miséria mas que tem boçal que tem até pousada em Salinas.E tem outro que gosta de um pó que foi expulso do que eles chamam de campo majoritário.

Anônimo disse...

O PALANQUE ACABOU VÃO TRABALHAR EM SALAS DE AULA E CUMPRIR 200H.

Anônimo disse...

Já que a lama está exposta vou dar nome aos bois. O que gosta de farinha é Antônio Neto (Quinha) e o que tem a pousada em salinas é o radical do PSTU Abel Ribeiro. Kkkkkk...

Anônimo disse...

Quanta corrupção. ..

Anônimo disse...

As subsedes do Pará. ..em sua grande maioria são assim..a corrupção rola frouxa..tem coordenador geral que já tem Fazenda, boi, hilux e trator...de quebra põe toda a família pra trabalha no Sindicato e monta todo seu projeto de vida alterando e esquentando nota, aumentando o valor dos serviços pra levar uma grande parte....e esse povo não age só. ..geralmente montam quadrilhas pequenas e grandes pra ir desviando o dinheiro do trabalhador...o MP Devia investigar todas as subsedes e não só a Estadual e também as Regionais...todos tem arrecadação dos filiados e do imposto sindical...devia investigar aos poucos porque todos pertencem ao mesmo CNPJ....aí eu queria ver neguinho nos interiores e subsedea maiores ...onde tem as maiores arrecadações...cerca de 100 mil mês começar a dar pulo que nem macaco...Corja de abutres...cadeia neles!!!